Líder indígena Ailton Krenak e neurocientista Sidarta Ribeiro são convidados do #InspiraUnB. Nos meses de março e abril, ações promovem acolhida e integração dos segmentos universitários

 

Serena Veloso / 28/02/2020

 

A Universidade de Brasília se prepara para o início do semestre letivo com acolhida especial aos cerca de 5.600 novos alunos que ingressam nos diferentes cursos de graduação. Veteranos e comunidade acadêmica como um todo também são esperados nas atividades de boas-vindas que irão mobilizar os quatro campi ao longo dos meses de março e abril.

 

#InspiraUnB, atividade que inaugura o semestre da graduação com palestrantes convidados, acontece em duas edições. No dia 10 de março, às 9h30, no Centro Comunitário Athos Bulcão, o convidado é o líder indígena Ailton Krenak. No dia seguinte, 11 de março, às 18h30, no anfiteatro 9 do ICC Sul, é a vez do neurocientista Sidarta Ribeiro compartilhar experiências e conhecimentos com o público. As solenidades serão transmitidas ao vivo pelo Facebook da UnBTV.

#InspiraUnB acontece nos dias 10 e 11 de março. Arte: Igor Outeiral/Secom UnB

 

“O #InspiraUnB é uma grande recepção a toda a comunidade acadêmica. Quem vai, sempre tem a oportunidade de conversar com os convidados. É uma grande festa para todos que estão envolvidos com a UnB”, menciona o diretor técnico de Graduação (DTG/DEG), Wilson Teodoro.

 

INSPIRA DIURNO – O ambientalista e escritor indígena Ailton Krenak fez história por seu discurso na Assembleia Nacional Constituinte de 1987. Em protesto contra possíveis retrocessos às causas indígenas no Brasil, subiu ao plenário da Câmara Federal e pintou o rosto com tinta de jenipapo, utilizada por seu povo em momentos de luto. O gesto não só se tornou um dos mais marcantes daquela sessão, como também influenciou a inclusão de capítulo na Constituição de 1988 sobre a proteção dos direitos dos povos originários.

 

Krenak é Doutor Honoris Causa pela Universidade Federal de Juiz de Fora. Participou da fundação da União das Nações Indígenas, em 1988, que representa diversas etnias em nível nacional. Em 1989, integrou a Aliança dos Povos Indígenas, movimento cujo intuito era a criação de reservas extrativistas para subsistência econômica dos povos da floresta e proteção dos recursos naturais. Atualmente, dedica-se à organização não governamental Núcleo de Cultura Indígena, por meio da qual idealizou um festival na Serra do Cipó, em Minas Gerais, para intercâmbio cultural entre diversas etnias.

Estudantes dos quatro campi da UnB devem movimentar o Centro Comunitário e o anfiteatro 9 para assistir as aulas inaugurais da graduação. Foto: Audrey Luiza/Secom UnB

 

A mais recente obra do líder indígena, Ideias para Adiar o Fim do Mundo, teve título inspirado em atividade ministrada por ele no mestrado em Desenvolvimento Sustentável da UnB. O livro é uma compilação de duas palestras e uma entrevista realizadas em Portugal entre 2017 e 2019.

 

INSPIRA NOTURNO – Ciência e cultura como chave para sonhar o Brasil do futuro é o tema da palestra de Sidarta Ribeiro no #InspiraUnB. O convidado é neurocientista, biólogo – título adquirido na UnB –, neurobiólogo, professor e vice-diretor do Instituto do Cérebro da Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Completou sua formação em duas instituições de ensino superior nos Estados Unidos: é Ph.D. em comportamento animal pela Universidade de Rockfeller, com pós-doutoramento em Neurofisiologia pela Universidade de Duke. Sidarta notabilizou-se por pesquisas em temáticas como sono, sonho e memória; plasticidade neuronal; comunicação verbal e política de drogas.

 

Foi diretor da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC). Atualmente, é membro da Academia de Ciências da América Latina (ACAL) e atua como coordenador científico da Plataforma Brasileira de Política de Drogas desde 2018. É autor de mais de cem artigos e de cinco livros de divulgação científica e ficção, entre eles Limiar: Uma Década entre o Cérebro e a Mente O oráculo da noite: a história e a ciência do sono – este último, lançado em 2019.

 

Em seu trabalho mais recente, o neurocientista faz um resgate das narrativas literárias e históricas do mundo para mostrar o papel central exercido pelas visões oníricas nas diferentes culturas e civilizações antigas. Ao conciliar os conhecimentos ancestrais com os avanços científicos nas áreas da psicanálise, medicina, biologia molecular e neurofisiologia, Sidarta defende a retomada do protagonismo do onírico no mundo contemporâneo. A obra é resultado de 18 anos de formação e pesquisas na temática.

 

PARA SE DIVERTIR – Atrações culturais deixam a acolhida mais calorosa e mostram a vivacidade da instituição. Na aula pública diurna, a animação ficará por conta da bateria da Olímpia, atlética do curso de Direito. As atléticas Descontrolada, do curso de Engenharia Mecatrônica, Desnaturada, das Ciências Biológicas, e Aplicada, do Instituto de Ciências Exatas, estarão reunidas para apresentação de cheerleading. Já a programação do dia 11 será embalada pelo trio musical Hallana e os Candangos, formado pelo estudantes Hallana Moreira, do curso de Jornalismo, Victor Hugo Queiroz, da Música, e Misael Magalhães, do Serviço Social.

Clube de cheerleading da UnB vai animar a plateia do #InspiraUnB. Foto: Audrey Luiza/Secom UnB

 

Estudantes estrangeiros do curso de Relações Internacionais foram convidados para conduzir as cerimônias do #InspiraUnB. O haitiano Jacky Mathieu será o anfitrião da atividade no dia 10. Oriunda de Benin, Hosélia Israélia faz as honras da casa no dia seguinte. Em ambas as solenidades, a recepção completa-se com a presença de comitiva constituída por representantes da administração superior.

 

A empresa Promofoto estará com estande nos locais do #InspiraUnB para a confecção de carteirinha estudantil. Transporte intercampi será disponibilizado para a aula inaugural da manhã. A saída das Faculdades de Ceilândia (FCE) e do Gama (FGA) ocorre às 8h; já do campus de Planaltina, às 7h30. O retorno para os três campi está previsto para meio-dia.

 

NOVIDADES – Além do #InspiraUnB, ações diversas organizadas pelos decanatos, unidades acadêmicas e administrativas e discentes buscam integrar, orientar e promover a aproximação da comunidade acadêmica. Essas são premissas que, segundo Wilson Teodoro, dialogam com a campanha institucional UnB no Coração de Brasília e com a Política Integrada da Vida Estudantil, que norteia a atuação da Universidade junto aos estudantes em aspectos basilares da experiência acadêmica.

 

“Entendemos que faz parte da qualidade da trajetória acadêmica do aluno um acolhimento e uma recepção que permitam que ele se sinta parte da comunidade, se integre, se comunique e seja assistido por ela. Esse não é um processo de via única, mas de mão dupla. Por isso, se reporta não só ao aluno que chega, mas à toda comunidade”, ressalta. O diretor técnico de Graduação destaca que ações como essa devem se estender por todo o ano.

 

Com a intenção de envolver os estudantes como protagonistas no processo de acolhida, os centros acadêmicos (CAs) foram convidados a propor programação para o momento de boas-vindas. Atividades culturais, artísticas e esportivas, de orientação acadêmica, de ambientação no espaço da Universidade e para apresentação de projetos e programas da instituição estão sendo organizadas pelas entidades estudantis e ocorrem de março ao início do mês de abril.

 

Além de dar visibilidade à atuação dos CAs, a coordenadora de Organizações Comunitárias (COC/Deac), Brenda Oliveira, acredita que a iniciativa contribui para ampliar o alcance das ações de acolhimento com apoio dos próprios discentes, que representam maior parcela dos segmentos universitários. “Quando ampliamos o sentido do boas-vindas para além de acolher novos estudantes, começamos a reconhecer que a Universidade é múltipla e que as pessoas têm as mais variadas necessidades de acolhimento para se sentirem pertencentes”, enfatiza.

Integrantes dos CAs contemplados por iniciativa do Deac participaram de vivência para planejar programação de boas-vindas. Foto: Deac/DAC

 

O Deac também está preparando programação própria atrelada a edital para incentivar a participação dos CAs em atividades de arte, cultura e esporte. A Cinemateca Especial de Boas-Vindas dos CAs, nos dias 12, 17 e 24 de março, terá curadoria dos movimentos estudantis do Brasil e da UnB, com exibições nos campi Darcy Ribeiro, de Ceilândia (FCE) e de Planaltina (FUP), sempre às 12h30. A sessão de abertura, no dia 12, é com o filme Barra 68, do cineasta e professor emérito da Faculdade de Comunicação (FAC) Vladimir Carvalho.

 

Palco aberto a apresentações, torneio esportivo e gincanas também irá contribuir para a troca de experiências entre as entidades estudantis. Para essas ações, a divulgação de programação ocorrerá no dia 19 de março.

 

OUTRAS EXPERIÊNCIAS – Trazer à tona a experiência acadêmica a partir da dimensão de sociabilidade e convivência, constituindo espaço de acolhimento para os calouros é proposta das Oficinas Calo(u)rosas. Promovidas pela Coordenação de Articulação à Comunidade Educativa (CoEduca) da Diretoria de Atenção à Saúde da Comunidade Universitária (Dasu/DAC), as atividades ocorrerão de 9 a 13 de março, no campus Darcy Ribeiro e na FUP, e contemplam temáticas diversas sobre as vivências universitárias.

 

As vagas são limitadas, e as inscrições podem ser realizadas diretamente no local. A concepção das oficinas teve o envolvimento dos bolsistas da Dasu, com o intuito de fortalecer a percepção desses estudantes como atores no processo da acolhida dos novatos.

 

Conhecer o campus Darcy Ribeiro, tirar dúvidas sobre os serviços, iniciativas e editais oferecidos aos ingressantes; obter informações sobre matrícula, sistemas da Universidade e outros quesitos referentes à graduação serão oportunidades para os calouros durante a Conversa com o Decano. A iniciativa do Decanato de Ensino de Graduação (DEG) abre espaço de diálogo entre o decano Sérgio de Freitas e estudantes da FGA, FCE e FUP nos dias 18, 19 e 20 de março, no Darcy Ribeiro. Haverá ônibus intercampi para deslocamento até o local.

 

Para auxiliar os novos estudantes a se ambientarem ao universo acadêmico, o Decanato de Extensão (DEX) idealizou a campanha Entrei na UnB. E agora?. A partir da primeira semana de aula, cartazes da iniciativa estarão espalhados pelo ICC com QR Code para acesso ao site de boas-vindas da UnB, onde constam informações sobre as oportunidades a serem desfrutadas durante a graduação, e à página do decanato no Instagram. No perfil da rede social, os alunos encontrarão vídeos compartilhados por discentes sobre suas experiências nos mais diversos projetos de extensão da instituição.

 

A Coordenação Negra da Diretoria da Diversidade (DIV) também prepara afro-recepção no dia 12 de março, das 14h às 20h, no Centro de Convivência Negra (CCN). Para os discentes da pós-graduação, a acolhida inicial do semestre será no dia 20 de março, às 14h, no anfiteatro 9 do ICC Sul.